Artigos

PARA ONDE ESTAMOS CAMINHANDO?

Pela graça e misericórdia de Deus, recebemos dele a responsabilidade de administrar a Convenção Paulistana Leste entre os anos 2012 e 2015. Nesse tempo, temos a missão de usar todos os meios corretos para avançar o reino de Deus na região Leste de São Paulo, Guarulhos e cidades do entorno.

Nessa região geográfica, temos cerca de sete milhões de habitantes, dos quais 4600 são adventistas da promessa. Temos o dever de pastorear com cuidado o rebanho, administrar com zelo a convenção - “...Quem administra, que o faca com zelo” (Rm 8.12) – e crescer em todas as áreas da vida e da igreja.

Nossa oração é que nossa região geográfica“...se encha do conhecimento do Senhor, como as aguas cobrem o mar” (Is 11.9b). Neste presente artigo, queremos que nossos irmãos e irmãs conheçam um pouco mais a visão da diretoria regional sobre algumas áreas que estamos implementando nesta gestão. A seguir, apresentamos algumas iniciativas por nossas lentes.

1. Equipe pastoral: 
Nosso entendimento das Escrituras é que o pastor tem autoridade espiritual concedida por Jesus Cristo para conduzir a igreja. O pastor é o pai da comunidade da fé (1 Co 4.14-16). Por essa razão, estamos investindo recursos e tempo na capacitação e treinamento de nossos pastores, missionários, obreiros e seminaristas. Nosso alvo é que todos os trabalhadores, sejam eles de tempo integral ou parcial, concluam o curso de bacharelado em teologia até o final da gestão. Além da graduação, alguns pastores estão convalidando o curso de teologia (reconhecimento do curso junto ao MEC), pós-graduação em plantação e revitalização de igrejas, além de participar de um seminário por ano na área de crescimento e revitalização de igrejas ou na área teológica. O pastor precisa ter condições de viver com dignidade, ampliar os seus conhecimentos e ser bem tratado pela igreja de forma geral. A contrapartida a isso é que todos precisam trabalhar, dando plantão nos escritórios das igrejas, planejando, visitando os irmãos e implantando os grupos de comunhão. Todos os campos devem ser superavitários e crescerem para que a Convenção possa avançar com todas as igrejas. A Convenção estará cobrando o crescimento e avaliando sistematicamente os campos em várias áreas. Estaremos aferindo mensalmente dois indicadores: o crescimento estatístico e o financeiro. Daremos o suporte necessário aos pastores, porém cobraremos sistematicamente os resultados. Esse é um compromisso firmado em nossa diretoria.

2. Construção e reforma: 
Um dos grandes problemas de nossas igrejas na Convenção Paulistana Leste é o déficit estrutural. Temos cerca de dezessete igrejas que precisam de construção, sendo que algumas precisam de terrenos e construção, outras já possuem o terreno e precisam da construção e outras precisam urgentemente de reforma. Para solucionar parte desses problemas, nosso plano (2012- 2015) contempla a construção de quatro igrejas. Faremos todos os esforços para cumprirmos essa meta. Mesmo assim, outras igrejas ficarão na lista de espera. Entendemos que, se cada gestão se propuser resolver parte do problema, em duas ou três gestões reduziremos esse déficit estrutural consideravelmente. As demais igrejas estarão recebendo, na medida do possível, propostas de parceria financeira da Convenção Paulistana Leste para efetuar reformas e investir em equipamentos melhores e mais modernos para melhor executar sua missão - evangelizar o bairro. Sabemos que os recursos são limitados e as necessidades são muitas. Para isso, usaremos o seguinte critério: investiremos a partir de 2014 nas igrejas que são mais produtivas. As que estão desenvolvendo atividades para o crescimento estatístico e financeiro serão priorizadas, uma vez que são elas que sustentam a Convenção, e entendemos ser justo investir mais em quem trabalha mais. Além do investimento nas igrejas, nesta gestão, se Deus permitir, estaremos construindo o escritório regional. Será um lugar que possa receber toda a estrutura de nossa Convenção. Entendemos que depois de doze anos a Convenção Paulistana Leste precisa de uma casa digna. Os irmãos que fazem parte de nossa Convenção merecem uma região bem organizada em todos os aspectos e nosso escritório faz parte desse investimento. Deus vai nos ajudar a crescer em todas as áreas.

3. Treinamento:
Entendemos que um grupo precisa de capacitação e educação continuada para que os resultados sejam alcançados num mundo cada vez mais competitivo profissionalmente e confuso espiritualmente. Em quatro anos investiremos recursos em diversas áreas. Contemplaremos os pastores, presbíteros, diáconos, diaconisas, pregadores, dirigentes de culto, secretários e secretárias, tesoureiros e tesoureiras, líderes de grupos de comunhão, funcionários de nosso escritório, e outras áreas. Precisamos treinar nosso pessoal para glorificar a Deus e alcançar nossa região geográfica para Cristo Jesus. Um “time” bem treinado é capaz de competir e ganhar o jogo, porém um “time” mal treinado e desmotivado não ganha jogo. Paulo nos comparou com um atleta: Faco tudo por causa do evangelho, para dele me tornar participante. Nao sabeis que dentre todos os que correm no estadio, na verdade, somente um ganha o premio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo atleta exerce domínio proprio em todas as coisas. Os atletas o fazem para alcancar uma coroa perecivel, nos, porem, para ganhar uma coroa que dura para sempre (1Co 23.25). Todos os nossos líderes são comparados a um atleta. Todos devem estar preparados para proclamar o evangelho de Cristo. O treinamento continuado nos dará condições de formar uma grande equipe capaz de avançar o reino de Deus na Convenção Paulistana Leste com urgência. Temos plena certeza de que Deus vai acrescentar o número dos salvos na Convenção Paulistana Leste e usará, por sua graça, essa grande equipe.

4. Organização: 
Para entender melhor nossas 42 igrejas, elaboramos e aplicamos inúmeras pesquisas no ano de 2012. As pesquisas indicaram que os cultos de quarta-feira precisavam de um atendimento especial por parte da Convenção. Apresentamos aos pastores as jornadas, os resultados foram perceptíveis: dobramos o número de participantes nos cultos e crescemos 20% as ofertas nesses cultos. As ofertas das quartas-feiras foram as que mais cresceram em nossa Convenção em 2012. Além das jornadas, iniciamos o estudo sobre os vários modelos de culto dos sábados e domingos. Constatamos que existem, com maiores ou menores variações, cerca de 10 liturgias diferentes de culto em nossa Convenção, nos cultos de sábado e domingo, e uma grande variedade de horários para início dos cultos de domingo. Após vários estudos, estaremos disponibilizando aos pastores e diretores de culto dois modelos de culto para serem aplicados em nossas igrejas. Os cultos, além de honrar a Deus, fazem parte de nossa identidade, por essa razão, reestudar a liturgia é investir na organização e sedimentaçãode nossa identidade. Outro aspecto importante foi a instituição do momento de comunhão. Notamos que, entre a escola bíblica e o culto divino, existe um pequeno intervalo que em algumas igrejas faz parte de um “tempo morto”. Os pastores entenderam que esse seria o momento de encontro, de abraços, de cumprimentos, de boas-vindas aos irmãos que chegam das variadas classes da escola bíblica e se juntam para o culto de celebração ao único Deus. Após o culto, todas as igrejas foram orientadas a desligarem os instrumentos e os microfones por dez minutos. Nesse tempo todos terão oportunidade de se cumprimentar e acertar a agenda de atividades para o sábado, além de desenvolver relacionamentos e estabelecer vínculos. Contamos com a colaboração de todos.

5. Vida cristã: 
Outra área que merece atenção especial dos crentes é a vida cristã.Como estamos vivendo o evangelho no cotidiano? Como estão as chamadas “disciplinas espirituais”, ou seja, leitura da Palavra, meditação, oração, jejum, entre outras? Entendemos que os crentes que tiveram suas vidas transformadas pelo evangelho da graça precisam ter uma vida de santificação constante. Para isso, propomos oração de madrugada, vigília trimestral com os pastores, retiros de oração com a diretoria regional, jejum semanal, pôr do sol em família todas as sextas-feiras, ter uma vida que honre a Deus na igreja,na família, no trabalho, na faculdade, na vizinhança, tendo três atitudes básicas: oração, testemunho e proclamação. A CPL entende que a vida cristã compreende todas as áreas da vida, tanto os aspectos espirituais quanto os aspectos éticos. Daí nossa preocupação em efetuar séries de pregações que abordem as questões do cotidiano. A série deste ano chama-se “Abrindo o jogo”. Em outubro e novembro de 2013,todos poderão refletir sobre alguns aspectos negligenciados na vida cristã. Temos certeza de que Deus nos levará a praticar mais a oração, bem como a ter uma vida que glorifique a Ele no mundo. Não pensamosem sair do mundo para sermos santos. Jesus disse que nossa santidade deveria ser vivida no meio das pessoas. Viva a vida cristã inserido na cultura local. Ajude sua igreja a ser uma igreja de vocação missionária e contemporânea. Deus nos chama para fazer a diferença nesta geração. Que Deus nos faça frutificar para sua glória neste solo fértil em que estamos plantados. Esse solo é nosso bairro. 

Pr. Adelmilson Julio Pereira
Superintendente da Convencao
Paulistana Leste